Tretas e Cenas

Tretas e Cenas


Onde escrevo as minhas tretas. Tão depressa estou a escrever sobre algo poético como a seguir escrevo só para não me esquecer.

Julho 2018
S T Q Q S S D
« Fev    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Categorias


Instalação do OpenHab

No final deste artigo vais conseguir instalar, verificar a instalação e configurar uma partilha de rede para ser mais fácil interagir com o teu OpenHab.

Pedro FonsecaPedro Fonseca

Como falei no artigo anterior hoje vamos começar a instalar e configurar o OpenHab. Se ainda não viste esse artigo começa por aí, lá explico alguns conceitos base que deves perceber antes de seguires com este artigo.

Dito isto, espero que tenhas contigo o material necessário, um Raspeberry Pi e um cartão SD. Advirto já que todo o processo irá demorar cerca de uma hora, se tudo correr bem. Portanto, se não tiveres esse tempo, aconselho-te a fazeres a instalação noutra altura. Eu vou usar o Windows e será tudo baseado nisso, caso tenhas outro sistema operativo, só terás de fazer a correspondência necessária.

Então e sem mais demoras vamos lá iniciar a instalação.

Mas primeiro, vamos verificar se tens o material necessário, preciso que confirmes que tens um Raspberry Pi 2 ou superior. Preciso também que verifiques que o cartão SD que tens é de 16GB ou superior. Passemos agora aos downloads, é preciso que instales o Etcher e faças download da imagem que contém o OpenHabian. Depois de instalares o Etcher e teres o ficheiro img.xz no teu computador já estás pronto para começar.

Mas atenção, o cartão SD tem de estar formatado e de preferência sem nenhuns dados lá dentro. Depois é somente abrir o Etcher, seguir os três passos que recomenda e clicar em Flash. Depois de o Etcher validar o SD e que está tudo bem, chegou a hora de preparar a instalação.

Recomendo que sigas a ordem que mostro na imagem acima, primeiro colocas o cartão SD, depois ligas o cabo de rede, sim convém que seja o cabo de rede, não só para ser mais rápido como ainda evitas um passo extra de teres de configurar a rede wifi. Depois o terceiro passo é opcional, simplesmente o sugiro para que não fiques a olhar para nada, assim sempre vais vendo umas coisas no ecrã a passar. Por último é que deves ligar a energia.

Este processo demora entre 30 e 40 minutos, portanto, se tiveres algo para fazer entretanto vai lá fazer e regressa mais ao menos depois desse tempo.

Agora vais precisar de saber o endereço IP do Raspberry Pi. Vou sugerir dois métodos, mas estás livre para escolher o que tu quiseres, desde que descubras o endereço IP.

O primeiro método é usar uma aplicação chamada Fing. Esta aplicação vai procurar na tua rede todos os equipamentos ligados e consegue até descobrir que serviços estão a correr em cada equipamento. Para nós é excelente porque se quisermos saber se já terminou a instalação, basta verificar se o serviço http-proxy, na porta 8080, já está a correr. Isto é indicativo que a instalação já terminou ou está prestes a terminar.

O segundo método é ires ao teu router e algures lá dentro, onde mostra todos os equipamentos ligados a ele, deve existir um que se chama OpenHabian, aponta esse IP num papel e está feito.

O que eu ainda não te disse é que o OpenHabian também pode ser descoberto na tua rede como http://openhabianpi:8080. Sim é verdade, podia ter-te dito logo isto, mas assim aprendeste mais umas coisas.

Como eu já tenho uma instalação do OpenHab na minha casa e para não gerar confusão, vou usar sempre o endereço IP invés de usar o nome, sempre que me vires a usar o IP, tu podes usar sempre o nome, sem problemas. Uma vez descoberto o IP chegou a altura de continuarmos com a instalação, num navegador de Internet que tenhas instalado, escreve o endereço http://openhabianpi:8080 e pressiona a tecla enter.

O que vais ver será algo igual a isto, existem estes pacotes que podes escolher, eu aconselho a usares o Standard. E está feito. Não faça mais nada nesta página. Agora vamos configurar um mapeamento de rede, não que seja imperativo mas porque te vai dar imenso jeito. É que vais estar constantemente a editar ficheiros e se este mapeamento não existir a tarefa fica um pouco mais complicada.

Abre o explorador do windows e na barra do topo, escreve o endereço IP antecedido por duas barras e pressiona Enter. O Windows irá pedir o utilizador e uma senha, por defeito para os dois casos é openhabian. Agora só tens que criar um mapeamento de rede para a pasta openHAB-conf, basta dizer que queres aceder com credenciais diferentes, salvar os dados de acesso e clicar em OK.

E já está, a partir deste momento tens uma instância de OpenHab a correr no teu Raspberry Pi, com acesso aos ficheiros de configuração. Como vês foi realmente simples e sem grandes complicações.

No próximo artigo iremos falar sobre os interfaces do utilizador, para que servem e qual o objectivo de cada um. Iremos também falar de acesso SSH e com isso iremos configurar a rede wifi do Raspberry Pi.

Espero que tenhas gostado, se tiveres alguma dúvida, comentário ou sugestão, coloca abaixo e assim que puder terei todo o gosto em responder. Obrigado e vemo-nos no próximo.

 

Sou licenciado em Sistemas de informação na Universidade Lusófona, gosto de tecnologia, programação, desportos radicais, bicicletas e motas. Adoro o Sistema Android e começo a gostar de Linux. E ainda tenho a mania que sei cozinhar.

Comentários 0
Ainda não existem comentários