Tretas e Cenas

Tretas e Cenas


Onde escrevo as minhas tretas. Tão depressa estou a escrever sobre algo poético como a seguir escrevo só para não me esquecer.

Janeiro 2016
S T Q Q S S D
« Dez   Fev »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Categorias


Gaijin Sushi Bar – Parque das Nações

Pedro FonsecaPedro Fonseca

O Gaijin é uma referência para mim em termos de sushi, estou sempre a usá-lo em comparação com outros. Já era fã do seu estabelecimento em Paço de Arcos também pelo sushi servido, mas a vista é soberba e quando o dia está de feição, é fantástico.

Mas é do que abriu recentemente na Expo que pretendo versar.

Não sou muito aficionado de testar um restaurante a convite de entidades, sejam elas terceiras ou dos próprios donos dos restaurantes, normalmente têm sempre mais atenção que num dia normal com clientes ditos normais. A convite da Zomato lá fui experimentar este novo espaço, conhecendo o serviço do Gaijin em Paço de Arcos, já tinha uma referência e por isso já estava a contar com um certo nível de serviço.

Começo pelo que salta logo à vista quando se entra, a decoração está muito bem conseguida e aquela mesa lá no fundo, perto dos WCs, é um sitio fantástico para se jantar sem grande presa num dia de chuva. Foi também o primeiro restaurante de Sushi, em que fui até agora, que implementa o verdadeiro conceito de Sushi Bar, ou seja, onde o cliente se pode sentar em frente ao sushi man e ver o que está a fazer e pedir o que pretende comer. Certo que no dia que lá estive isso não aconteceu porque estava imensa gente e o tipo de serviço era outro.

Portanto decoração está muito bem conseguida e gostei do conceito e das sensações que transmite: Serenidade, Conforto e Relaxamento. Muito idêntico quando entramos num SPA.

No que diz respeito à comida propriamente dita, é um sushi de fusão, mas não levado ao extremo. Consegue-se saborear o peixe que foi servido ( Salmão, Manteiga e Atum ). O arroz estava bom, senti que podia estar um pouco mais solto, mas aqui já estou a ser mesmo exigente. Desde os Hot Rolls até ao Sashimi estava tudo muito bom.

No que diz respeito ao atendimento, que pode ter sido aprimorado por ser um evento patrocinado para pessoas que fazem criticas a restaurantes, mas depois de consultar algumas opiniões aqui no Zomato percebi que afinal é sempre assim, atencioso, respeitador, nada intrusivo e extremamente preocupados com a satisfação do cliente. Agora, apenas um reparo, e este tem apenas a ver com a questão cultural do nosso país, todos os colaboradores do Gaijin tratam os clientes por Senhor / Senhora, quem tem essa mania são os nossos irmãos Brasileiros, não é que tenha algum mal, mas tratar pessoas com 20/30 anos por Senhora/Senhor acho algo fora de tom, ainda assim, sempre é melhor que serem mal educados.

Quando questionei o porque de tal tratamento, responderam-me “O patrão gosta”, é um argumento meramente de gestão que não concordo mas aceito e não me incomoda.

Mas o facto que mais gostei, e foi o que me deu uma sensação Grunge / Soul / Blues / Great Feeling foi o facto dos colaboradores do Gaijin terem umas tatuagens brutais, uma colaboradora até deve ter achado que eu era um tarado, mas eu fiquei muito admirado com as suas tatuagens que estavam fantásticas. E à pouco era capaz de dar um sermão ao gerente por causa do Senhor / Senhora, agora até o desculpo e congratulo por ter esta atitude de contratar colaboradores que trazem espírito e atitude a um espaço.

Em suma, foi uma experiência fantástica, certo que com algumas condicionantes de acordo com a situação que estava envolvida, mas de todo se tornou em algo engraxador e muito pelo contrário, prestaram um serviço de extrema qualidade.

Eu recomendo este sitio e se conseguirem ir a um dia de chuva, onde pouca gente se atreve a sair de casa vão ver que é o sitio perfeito para satisfazer o vosso apetite por uma refeição fora de série com um toque de atitude.

Sou licenciado em Sistemas de informação na Universidade Lusófona, gosto de tecnologia, programação, desportos radicais, bicicletas e motas. Adoro o Sistema Android e começo a gostar de Linux. E ainda tenho a mania que sei cozinhar.

Comentários 0
Ainda não existem comentários