Tretas e Cenas

Tretas e Cenas


Onde escrevo as minhas tretas. Tão depressa estou a escrever sobre algo poético como a seguir escrevo só para não me esquecer.

Dezembro 2010
S T Q Q S S D
« Nov   Jan »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Categorias


As promessas e as crianças

Pedro FonsecaPedro Fonseca

As promessas que se fazem a uma criança são para ser cumpridas.

A começar pelo mais pequeno detalhe que foi mencionado até ao objectivo final, tudo deve ser cumprido, aqueles pequenos cérebros mágicos recordam as palavras ditas como se de uma fotografia se trata-se e vão ficar na expectativa até que a promessa se concretize.

O pior erro de todos os adultos é continuamente mudarem as  suas promessas sem perceber que as crianças ficam devastadas  emocional e psicologicamente. Para os adultos é apenas uma mudança de dia no combinado, mas para elas é pode significar não ir ver o filme no dia da estreia.

Este assunto não surge por acaso, eu fiz uma promessa e não a consegui cumprir, tentei minimizar o estrago e tive de ceder.

Os planos eram simples, para mim, ir ver o filme Megamind que estreia hoje. Já ouvia falar deste filme à mais de quatro meses (é um dos preços de ter Internet em casa e os miúdos nascerem ensinados) e para tornar a coisa mais alucinante os planos incluíam uma visita ao MCDonalds, também para comer mas o objectivo seria “fazer um estudo de mercado” e confirmar se estava a sair a bonecada do filme.

Tudo planeado ao mais pequeno detalhe com ele a apimentar os detalhes, a hora que nos levantávamos, como o iria acordar, se iríamos comer pipocas, se iria chegar a tempo de ver o filme de inicio, se depois de comer as pipocas iria ter fome para o almoço, estas eram algumas das coisas que se preocupava.

A aquele cérebro tinha muitos planos e muitas expectativas para o dia, mas como sempre no mundo dos adultos, as coisas nunca correm como se pensam ou planeiam e exige uma ginástica física mas sobretudo mental para aguentar essas mudanças.

Eram 07:58 toca o telemóvel e fico a saber que um colega está doente (as rápidas melhoras) e não vai poder estar a cumprir a sua parte no trabalho, a questão foi simples de resolver pelo chefe: “Avança o seguinte na escala“. Adivinhem lá quem era o seguinte? Exacto, o gajo que tinha prometido um mundo de coisas ao seu herdeiro e não iria conseguir cumprir.

Normalmente este tipo de situações tem duas formas de serem resolvidas, vamos pela parte mais simples para o lado dos adultos e impomos outro dia com uma sucinta explicação do que se passou sem perceber que aqueles cérebros mágicos possuem uma inteligência de outro mundo e vão julgar-nos como sendo as piores criaturas à fase da terra.

Ou então descemos ao seu mundo, cedemos em algum ponto que eles nunca iriam conseguir se isto não tivesse acontecido, no meu caso era ver um segundo filme que vai estrear ( Os entrelaçados ) e demonstrar o porquê de os planos terem falhado.

A minha demonstração foi feita com uma lagarta colorida, que mais parece a Lagarta azul da Alice no país das maravilhas e representava o colega doente, a Dora do filme Nemo que me representava e por ultimo o Woddy do Toy Story que representava uma terceira pessoa.

Este três em fila e representando as suas posições numa escala, quando lhe fiz ver que a “Lagarta” estava doente e não podia ir trabalhar ele percebeu logo que o próximo a ser chamado era a “Dora” sem grandes dificuldades. A partir daí a compensação juntamente com a explicação fizeram com que o seu pequeno cérebro mágico aceita-se os últimos acontecimentos.


Sou licenciado em Sistemas de informação na Universidade Lusófona, gosto de tecnologia, programação, desportos radicais, bicicletas e motas. Adoro o Sistema Android e começo a gostar de Linux. E ainda tenho a mania que sei cozinhar.

Comentários 0
Ainda não existem comentários